Liderado pela Construtora Queiroz Galvão, consórcio vai construir seis reservatórios, desassorear e alargar as margens do rio Ipitanga

A Construtora Queiroz Galvão, líder do Consórcio Ipitanga, inicia neste mês de janeiro, as obras de intervenção do rio Ipitanga nas cidades de Salvador e Lauro de Freitas. O projeto contempla a elaboração dos projetos básicos e executivos e prevê a construção de seis reservatórios de amortecimento ao longo do rio e seus afluentes, desassoreamento e alargamento da calha, em cinco quilômetros, para aumento da vazão e consequentemente o maior escoamento das águas pluviais. O objetivo das obras é reduzir as enchentes na área central de Lauro de Freitas, uma das cidades mais atingidas pelas chuvas na região.

A nova infraestrutura vai beneficiar cerca de 300 mil moradores e comerciantes locais. Nos meses de alta temporada, com o aumento do fluxo de turistas na região, o impacto das obras pode chegar a 500 mil pessoas. Juntos, os reservatórios serão capazes de armazenar 1,5 milhão de metros cúbicos das águas pluviais. O projeto contará ainda com a implantação de nove canais de macrodrenagem em córregos e rios afluentes, totalizando sete quilômetros de extensão. “O conjunto de intervenções no rio Ipitanga vai melhorar o bem estar da população e impulsionar o comércio local”, afirma Ulisses Pinto, Gerente de Contrato do Consórcio Ipitanga.

Além da construção dos reservatórios, o Consórcio Ipitanga fará parques urbanos na área dos “piscinões” direcionados ao lazer da população. Serão cinco parques, que receberão aproximadamente 200 mil moradores. “Com a implantação dos parques serão recuperadas áreas que foram degradadas com ocupações irregulares e impedirão novas invasões às margens do rio”, diz Ulisses.

A Construtora providenciará também a reimplantação da mata ciliar no trecho de intervenção do Consórcio, contribuindo para preservar o meio ambiente local. O projeto prevê ainda parques lineares com cinco quilômetros de ciclovia.

 

CANAL DENÚNCIA 0800 721 1410