Objetivo do evento é que os líderes da CQG se tornem multiplicadores do tema

A Construtora Queiroz Galvão Brasil realizou, nos dias 29 e 30 de março, a mais uma turma do Curso de Ética Pessoal e Profissional, na Matriz da CQG. Desta vez, o evento foi voltado para os gerentes de contrato da Construtora. O principal objetivo do curso, que contou com a presença do diretor-presidente nacional Petrônio Braz Junior em sua abertura e encerramento, foi o aperfeiçoamento da consciência moral e sensibilidade ética dos participantes.

O curso foi liderado mais uma vez pelo professor Flavio Farah, especialista em Ética Pessoal e Empresarial, e explorou questões críticas sobre os princípios que regem a conduta tanto no âmbito pessoal, quanto no profissional. Discutiu-se ainda sobre os conceitos de ética, valores morais, conflitos de interesse, bem como responsabilidade social e empresarial, governança corporativa e a ética na relação da empresa com clientes, concorrentes, fornecedores e empregados. Além disso, os participantes receberam exercícios teóricos e práticos que os estimularam a mostrar suas percepções acerca dos temas debatidos.

Para Bergson Araújo, superintendente de contrato da CQG, e um dos participantes do evento, a aplicação dos aprendizados transmitidos no curso deve acontecer de forma natural e gradual. “Cabe a nós, colaboradores e empresa, buscar conhecimento e aperfeiçoamento para tomar, cada vez mais, decisões pautadas pela ética e valores morais”, diz.

Segundo Ana Cristina Freire, Diretora de Compliance da CQG, a iniciativa da empresa em promover esse curso é uma maneira de fortalecer a cultura de boas práticas dentro da organização. “Essa ação faz com que o conhecimento adquirido permeie por toda a CQG, tendo seus líderes como multiplicadores. O curso mostrou que ética profissional e ética pessoal caminham sempre juntas”, completa.

Ao final do encontro, os 21 participantes tiveram a oportunidade de fazer uma conversa com Petrônio Braz Junior para tratar de ética e sobre os desafios de como as lideranças podem se tornar multiplicadores de boas práticas, dentro e fora da organização.

CANAL DENÚNCIA 0800 721 1410