Projeto dissemina conhecimento e resgata o contato dos jovens com o patrimônio histórico da região

O Consórcio Ponte do Guaíba, empreendimento liderado pela Construtora Queiroz Galvão Brasil, apresenta desde 2015 o Programa de Acompanhamento e Salvamento do Patrimônio Arqueológico nas escolas da região. Trata-se de um projeto focado em disseminar o conhecimento sobre o tema e promover o contato da comunidade com um dos mais importantes patrimônios culturais de uma nação: a sua riqueza arqueológica.

A iniciativa é apresentada nas escolas de Porto Alegre e Canoas em parceria com o Laboratório de Pesquisas Arqueológicas do Museu de Ciência e Tecnologia da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUC-RS). As aulas são ministradas por um arqueólogo da instituição e por representantes da equipe de Gestão Ambiental do Consórcio Ponte do Guaíba. Entre os assuntos abordados, estão histórias dos antigos habitantes, seus costumes e como evoluíram até chegar aos dias atuais. As palestras são complementadas por artefatos arqueológicos encontrados na região.  “É um programa de educação patrimonial que chama a atenção para a diversidade étnica e as várias culturas que se fizeram presentes em outros tempos. Isso facilita o acesso dos jovens às informações sobre a história do lugar onde vivem, ilustrada com objetos reais”, diz Paulo Augusto Motta, Biólogo do empreendimento.

Desde sua criação, o programa já foi apresentado para cerca de 250 alunos em turmas do 4º, 5º e 6º anos do ensino fundamental de escolas municipais e estaduais de Porto Alegre e arredores.  “A proposta primordial é estimular o conhecimento da história presente na diversidade litorânea e local. Os artefatos e vestígios arqueológicos contam a história dos antepassados, assim como as fotos antigas, gravuras e recortes de jornal. Conhecer esta história é reconhecer a si mesmo”, conclui Motta.

CANAL DENÚNCIA 0800 721 1410